December 31, 2017 / 2:54 PM / in 7 months

Reino Unido pode usar impostos para fazer com que gigantes da tecnologia ajudem contra o extremismo, diz ministro

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido pode adotar novos impostos para gigantes da tecnologia como o Google e Facebook caso as empresas não façam mais para combater o extremismo online removendo materiais com objetivo de radicalizar pessoas ou ajudá-las a preparar ataques, disse o ministro da Segurança do país.

Ben Wallace acusou companhias de tecnologia de ficarem felizes em vender dados de pessoas, mas não em dá-los ao governo, que está sendo forçado a gastar muito dinheiro em programas contra radicalização, em vigilância e em outras medidas antiterrorismo.

“Caso elas continuem sendo menos que cooperativas, nós devemos olhar para opções como impostos como uma maneira de incentivá-las ou compensá-las pela falta de ação”, disse Wallace ao jornal Sunday Times em entrevista.

Ele acusou as gigantes da tecnologia de colocar lucros próprios antes da segurança pública.

“Nós devemos parar de fingir que porque eles sentam em pufes enquanto usam camisetas eles não são pessoas que lucram sem piedade”, disse. “Eles irão vender impiedosamente nossos detalhes para empréstimos e empresas de pornografia, mas não irão entregá-los para nosso governo democraticamente eleito”.

O Reino Unido sofreu uma série de ataques por militantes extremistas islâmicos entre março e junho deste ano, que mataram um total de 36 pessoas.

Reportagem de Estelle Shirbon

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below