March 25, 2018 / 6:49 PM / 2 months ago

Agência indiana nega vazamento de dados de cartão biométrico; ZDNet defende reportagem

Por Malini Menon

NOVA DÉLHI (Reuters) - O site de notícias ZDNet informou no domingo que mantém sua reportagem que apontou vulnerabilidade na segurança de dados ligados ao Aadhaar, projeto de identidade nacional da Índia, depois que uma agência semigovernamental que gerencia o banco de dados refutou as informações.

A ZDNet informou que um vazamento de dados em um sistema operado por uma companhia estatal de serviços públicos permitiria o acesso a informações privadas dos usuários dos cartões de identidade biométricos “Aadhaar”, expondo seus nomes, seus números de identidade exclusivos de 12 dígitos e seus dados bancários.

A Autoridade Única de Identificação da Índia (UIDAI), que administra o programa Aadhaar, disse que “não há verdade nesta história”.

O editor-chefe global da ZDNet, Larry Dignan, disse em um email à Reuters no domingo que a publicação defende a sua reportagem. Dignan disse que eles passaram semanas compilando evidências e verificando fatos.

“Passamos semanas buscando as autoridades indianas, especificamente a UIDAI, para divulgar responsavelmente a questão da segurança, e não ouvimos nada de volta - e nenhuma ação foi tomada até depois de publicarmos nossa história”, disse Dignan.

A UIDAI tentou minimizar as afirmações da reportagem dizendo que, mesmo que as alegações da história fossem verdadeiras, isso levantaria preocupações de segurança com o banco de dados da empresa de serviços públicos e não com a segurança do banco de dados Aadhaar da UIDAI. A UIDAI disse que está “planejando uma ação legal contra o ZDNet”.

Múltiplos pesquisadores e jornalistas, que identificaram brechas no enorme projeto de identidade nacional da Índia, dizem que foram perseguidos por algumas agências do governo e foram acusados em denúncias criminais por causa de seu trabalho.

Aadhaar é um cartão de identificação biométrico que está se tornando parte integrante da digitalização da economia da Índia, com mais de 1,1 bilhão de usuários, é o maior banco de dados do mundo.

Os indianos são solicitados a fornecer seus números do Aadhaar para uma série de transações, incluindo o acesso a contas bancárias, o pagamento de impostos, o recebimento de subsídios, a aquisição de um número de celular, a assinatura de um contrato de propriedade e o registro de um casamento.

As demandas do governo para a ligação do Aadhaar para múltiplos serviços estão atualmente sendo contestadas na Suprema Corte da Índia.

Ao mesmo tempo, pesquisadores e jornalistas de segurança destacaram várias vulnerabilidades e vazamentos de dados ligados ao programa. A UIDAI tentou minimizar os relatórios e, na semana passada, informou que os dados biométricos estavam protegidos contra hackers, já que a instalação de armazenamento não estava conectada à Internet.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below