August 14, 2018 / 11:48 PM / 3 months ago

Cubanos celebram expansão da internet para todo o país por um dia

HAVANA (Reuters) - O governo de Cuba informou ter fornecido internet gratuita nesta terça-feira aos mais de 5 milhões de usuários de celulares na ilha de regime comunista, em um teste de oito horas antes de lançar vendas do serviço.

Cubano olha telefone celular em local de conexão à internet em Havana 10/08/2018 REUTERS/Tomas Bravo

Cuba é um dos países menos conectados do hemisfério ocidental. O monopólio de telecomunicações comandado pelo Estado, ETECSA, anunciou o período de testes, com esta terça-feira marcando a primeira vez que serviços de internet estiveram disponíveis em todo o país.

    Há diversos pontos de WiFi em Cuba, mas praticamente não há casas conectadas.

    A blogueira dissidente Yoani Sánchez, considerada a pioneira do país nas redes sociais, expressou entusiasmo por ter tuitado diretamente de seu celular. Em outro tuite, ela chamou o teste de uma “vitória dos cidadãos”.

    Nas ruas de Havana, usuários de celulares disseram estar felizes com o dia de internet grátis, mesmo com alguns se queixando que a conexão estava notavelmente mais lenta que o normal.

“Isto é uma notícia maravilhosa porque podemos conversar com nossas famílias no exterior sem ir para pontos de WiFi específicos, há mais intimidade”, disse o taxista Andrés Peraza.

Quarenta por cento dos cubanos possuem parentes morando no exterior.

    Leinier Valdéz, que junto a um grupo de jovens tentava se conectar, disse: “Isto é ótimo. É melhor ainda quando você pode se conectar de graça”.

    Pontos de internet atualmente custam cerca de um dólar por hora, embora salários mensais em Cuba sejam em média somente 30 dólares.

O governo ainda não informou quanto a maior parte dos cubanos irá pagar por internet nos celulares, ou quando exatamente vendas do serviço irão começar. Mas a ETECSA já está cobrando empresas e embaixadas 45 dólares ao mês por quatro gigabytes.

    Analistas disseram que acesso mais amplo à internet irá enfraquecer controle do governo sobre quais informações alcançam as pessoas em um país onde o Estado possui um monopólio sobre a mídia.

Por Marc Frank; Reportagem adicional de Nelson Acosta

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below