for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Polícia de Londres e Facebook agem para impedir transmissão ao vivo de ataques terroristas

LONDRES (Reuters) - A polícia de Londres e o Facebook disseram nesta terça-feira que planejam compartilhar recursos para interromper transmissões ao vivo de ataques terroristas como o de Christchurch, na Nova Zelândia, no início deste ano.

A Polícia Metropolitana compartilhará o vídeo do treinamento de seus policiais com armas de fogo com o Facebook para ajudar a empresa a desenvolver tecnologia para identificar a transmissão ao vivo de um ataque em sua plataforma.

A polícia disse que as imagens seriam capturadas em câmeras corporais anexadas aos policiais durante o treinamento e depois compartilhadas com o Facebook.

O vídeo também será fornecido ao governo para uso por outras empresas que desenvolvam tecnologia para interromper a transmissão ao vivo de violência na internet.

Stephanie McCourt, do Facebook, disse que a empresa investiu pesado em pessoas e tecnologia para manter os usuários seguros em suas plataformas.

“Esta parceria com a polícia ajudará a treinar nossos sistemas de IA com o volume de dados necessários para identificar esses incidentes”, disse ela.

Por Paul Sandle

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up