for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Uber desiste de investir U$40 mi na Colômbia citando incertezas regulatórias

Tela mostra logotipo do Uber. 10/5/2019. REUTERS/Brendan McDermid

BOGOTÁ (Reuters) - O Uber disse nesta quinta-feira que não mais investirá 40 milhões de dólares em um centro de suporte e segurança na Colômbia devido à falta de estabilidade regulatória no país.

Os aplicativos de transporte privado atraíram a ira das autoridades da Colômbia, onde o uso é generalizado, mas ilegal. O país não regulamentou especificamente os aplicativos, mas multou o Uber em centenas de milhares de dólares por obstruir uma visita regulatória em 2017.

O centro, que seria o terceiro da empresa na América Latina, deveria começar a operação em 2020 e criaria 600 empregos, informou a empresa em comunicado.

“Depois de seis anos procurando caminhos para o diálogo e, na ausência de um roteiro para promover a estabilidade regulatória e a segurança jurídica, lamentamos que precisaremos realocar o destino do investimento”, disse o gerente geral da Uber na Colômbia, Nicolas Pardo.

O Uber diz que é regulamentado em 80 jurisdições da América Latina. Na Colômbia, tem 2 milhões de clientes e 88 mil motoristas.

O Tribunal Constitucional local decidiu recentemente que o país só pode suspender licenças de motoristas que prestam serviços de aplicativos de transporte por três anos, não 25.

Por Nelson Bocanegra

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up