for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Impasse em empresa de entregas aéreas gera incerteza para Amazon nas vendas de final de ano

(Reuters) - Os pilotos da ABX Air, que realizam transporte aéreo para a Amazon e outros clientes, aprovaram de forma quase unânime um voto de “não confiança” contra a administração da empresa durante a temporada de vendas de final de ano, que depende dos aviões para fazer entregas mais rapidamente.

Os pilotos da ABX pilotam cerca de meia dúzia de aviões para a Amazon Air, que contrata aviões e serviços da empresa mãe da ABX, a Air Transport Services.

Os pilotos, cujos salários estão entre os mais baixos do setor, estão envolvidos em uma disputa com a ABX e ATSG há mais de cinco anos sobre questões que variam desde suas agendas a contribuições de previdência. Duzentos e quatro dos 205 pilotos que aprovaram uma votação de “não confiança” contra a gerência.

A votação é simbólica, uma vez que os pilotos não podem entrar em greve sem permissão do Conselho Nacional de Mediação, mas revela uma incerteza à medida que a Amazon acelera a velocidade das entregas durante a temporada de final de ano mais curta que o habitual, que deve estabelecer um novo recorde para as vendas online.

“É difícil ignorar que o modelo no qual a Amazon baseia seus negócios - entregas rápidas - depende muito do funcionamento dessas operadoras”, disse Dan Akins, da Flightpath Economics.

Representantes da ATSG não responderam imediatamente a pedidos de comentários.

A Amazon Air e as empresas que operam sua frota de 47 aviões disseram estar preparadas para o pico de final de ano.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up