for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Google alerta parceiros turcos que não trabalhará com eles em novos aparelhos Android

16/05/2019. REUTERS/Charles Platiau/Foto de arquivo

ISTAMBUL (Reuters) - O Google disse a seus parceiros da Turquia que não será capaz de trabalhar com eles em novos celulares Android a serem lançados no país, depois que o conselho de concorrência turco decidiu que as mudanças feitas pelo Google em seus contratos não são aceitáveis.

A autoridade de concorrência da Turquia multou o Google em 93 milhões de liras (17,4 milhões de dólares) em setembro de 2018 por violar o direito de concorrência com suas vendas de software para dispositivos móveis. A empresa recebeu seis meses para fazer alterações para restaurar a concorrência.

O conselho de concorrência da Turquia decidiu em 7 de novembro que as mudanças que o Google fez em seus contratos com seus parceiros de negócios, de acordo com as demandas do conselho, eram inadequadas, pois ainda não permitiam alterações no mecanismo de busca padrão.

“Informamos nossos parceiros de negócios que não conseguiremos trabalhar com eles em novos telefones Android a serem lançados no mercado turco”, afirmou o comunicado do Google.

“Os consumidores poderão comprar modelos de dispositivos existentes e poderão usar seus dispositivos e aplicativos normalmente. Os outros serviços do Google não serão afetados”, afirmou, acrescentando que estava trabalhando com a autoridade para resolver o problema.

Em janeiro de 2019, a autoridade de concorrência também disse que havia iniciado uma investigação sobre se o Google violava a lei da concorrência com os algoritmos que usa para suas pesquisas e para direcionar anúncios.

A investigação seguiu uma queixa de que a unidade do Google, da Alphabet, “abusou de sua posição dominante e dificultou os esforços de outras empresas”, disse a autoridade.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up