for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Telefônica Brasil e TIM avançam em compartilhamento de infraestrutura

REUTERS/Leonardo Benassatto

SÃO PAULO (Reuters) - As operadoras de telecomunicações Telefônica Brasil e a TIM Participações anunciaram nesta quinta-feira um avanço em discussões sobre compartilhamento de suas infraestrutura de rede.

O acordo envolve implementação de dois contratos voltados para compartilhar infraestrutura de rede 2G, 3G e 4G, informaram as companhias em comunicado seperados.

“Os clientes se beneficiarão diretamente deste projeto (...) com a entrada de uma das operadoras em cidades onde Vivo ou TIM não estavam presentes (mais de 400 novas cidades cobertas por cada operadora no decorrer do primeiro ano de vigência do contrato”, diz trecho do comunicado da Telefônica Brasil.

O acordo prevê uso de rede única para tecnologia 2G, envolvendo cerca de 2.700 cidades e desativação de sobreposição entre as infraestruturas das operadoras nestas áreas. No 3G e no 4G, cada companhia cederá acesso à sua rede onde a outra não estiver presente, fazendo com que o alcance total da iniciativa ultrapasse 800 municípios.

A consolidação da rede, numa primeira etapa, em 50 cidades, está programada para ser finalizada em 180 dias, quando será decidida a extensão do perímetro total da iniciativa, com potencial para abranger mais de 1.600 cidades.

Segundo as empresas, a inicitiva permitirá redução de custos e otimização de investimentos. As empresas não informaram detalhes.

Os contratos precisam de aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e Telefônica Brasil e TIM afirmaram que vão preservar “autonomia comercial e de gestão de clientes, independentemente de qualquer acordo de compartilhamento de infraestrutura”.

Por Aluísio Alves

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up