for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Autoridades dos EUA visitam Reino Unido para pressionar por proibição a 5G da Huawei

LONDRES (Reuters) - Uma delegação de autoridades norte-americanas chegará ao Reino Unido na segunda-feira para tentar persuadir o governo britânico a não usar equipamentos da Huawei na atualização de sua rede de telecomunicações, disseram neste domingo duas pessoas com conhecimento do assunto.

O Reino Unido deve tomar uma decisão final sobre a utilização de equipamentos da Huawei Technologies [HWT.UL] em suas futuras redes de 5G no final do mês.

O ministro da Segurança, Brandon Lewis, afirmou à BBC neste domingo que a decisão será tomada “relativamente em breve”.

A delegação norte-americana deve incluir o vice-assessor de segurança nacional, Matt Pottinger, disseram as duas pessoas com conhecimento do assunto à Reuters.

Autoridades britânicas devem pesar as alegações lideradas pelos EUA de que os equipamentos da Huawei podem ser usados pelo Estado chinês para espionar a relação do Reino Unido com Pequim, bem como alertas da indústria de que proibir a empresa sem mais nem menos custaria bilhões de dólares.

A Huawei, maior fabricante de equipamentos de rede móvel do mundo, negou repetidamente que seus equipamentos podem ser usados para espionagem.

Um porta-voz da empresa disse anteriormente que parlamentares britânicos haviam confirmado que equipamentos da Huawei não seriam usados em redes destinadas ao compartilhamento de informações de inteligência.

Um senador norte-americano apresentou um projeto de lei para impedir os Estados Unidos de compartilhar informações de inteligência com países que permitam que a Huawei Technologies opere sua tecnologia de rede 5G.

Reportagem de Jack Stubbs e William James, em Londres, e Alexandra Alper, em Washington

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up