for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pompeo miniza atrito com Reino Unido sobre Huawei

30/01/2020 REUTERS/Kevin Lamarque

LONDRES (Reuters) - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, tentou nesta quinta-feira aliviar a tensão sobre a decisão do Reino Unido de conceder à Huawei um papel em sua rede 5G, mas descreveu o Partido Comunista Chinês como a maior ameaça da era atual.

Na terça-feira, o Reino Unido desafiou os EUA, concedendo à empresa chinesa Huawei um papel limitado na rede 5G do Reino Unido. Os Estados Unidos, incluindo Pompeo e o presidente Donald Trump, pressionaram o país europeu para excluir a empresa de sua rede por motivos de segurança.

Alguns previram uma reação do Governo Trump durante a visita de dois dias de Pompeo ao Reino Unido. Mas, embora o Secretário de Estado dos EUA não tenha amenizado sua oposição à Huawei, ele estava disposto a minimizar o impacto mais amplo.

“Quando você permite que as informações de seus cidadãos ou as informações de segurança nacional de seus cidadãos transitam por uma rede que o Partido Comunista Chinês tem um mandato legal para obter, isso cria riscos”, disse Pompeo a repórteres.

“Estou muito confiante de que nossas duas nações encontrarão uma maneira de trabalhar juntas para resolver essa diferença”, disse Pompeo, acrescentando que a aliança de inteligência Five Eyes permaneceria.

Pompeo disse que o “relacionamento especial” - termo usado para descrever a estreita aliança entre os dois países - permanece em boa saúde e que ele deseja priorizar um acordo comercial pós-Brexit com o Reino Unido.

Por William James e Costas Pitas

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up