for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Receita da Foxconn é afetada por paralisação causada por coronavírus

17/11/2016 REUTERS/Aly Song

TAIPÉ (Reuters) - A Foxconn reportou a maior queda mensal de receita em cerca de sete anos nesta quinta-feira, impactada pela epidemia de coronavírus, que continua a afetar seus negócios.

A empresa de Taiwan, que monta iPhones para a Apple e outros produtos de outras companhias, viu a receita cair 18,1% em fevereiro em comparação com o ano anterior - a maior queda mensal desde março de 2013 e o terceiro mês consecutivo de retração.

A Foxconn está entre as companhias que enfrentam restrições relacionadas ao vírus que interromperam as cadeias de fornecimento e reduziram a demanda. A Apple, sua principal cliente, suspendeu previsões de vendas para o primeiro trimestre, citando uma desaceleração da produção na China em meio às restrições de viagens e uma pausa prolongada no Ano Novo Lunar.

A Foxconn, formalmente conhecida como Hon Hai Precision Industry, afirmou que a receita caiu para 7,28 bilhões de dólares em fevereiro.

A companhia prometeu retomar a produção em níveis normais na China até o final de março.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up