for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Animação de satélite mostra redução de poluição sobre a China durante epidemia

LONDRES (Reuters) - A poluição do ar causada por dióxido de nitrogênio, um gás emitido por veículos, usinas de energia térmica e fábricas, caiu 40% sobre cidades chinesas durante as restrições temporárias impostas pelo governo para conter a epidemia de coronavírus, segundo uma animação com dados de satélite divulgada nesta quinta-feira.

As imagens da Agência Espacial Europeia oferecem um olhar de cima sobre o impacto da epidemia sobre a poluição na China após as ordens de esvaziamento de ruas e fechamento de fábricas tomadas pelo governo chinês.

“Atualmente, vemos cerca de 40% de redução (nos níveis de dióxido de nitrogênio) sobre cidades chinesas”, disse Claus Zehner, que administra a missão do satélite Copernicus Sentinel-5P, da agência europeia.

O período coberto pela animação é de entre 20 de dezembro e 16 de março, que coincide com comemorações do Ano Novo Lunar, quando as emissões de poluentes normalmente caem.

A agência também informou que o Serviço de Monitoramento da Atmosfera Copernicus também observou uma queda no material fino particulado, um grande poluente do ar, em fevereiro ante os três anos anteriores. Estudos mostram que houve redução de material particulado em cerca de 20% a 30% em grandes partes da China, afirmou a agência.

Por Matthew Green

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up