May 18, 2020 / 2:56 PM / 8 days ago

ENFOQUE-Empresas de TI oferecem benefícios a bancos dos EUA para manter clientes durante pandemia

BENGALURU (Reuters) - As principais empresas de serviços de tecnologia estão oferecendo adiamentos de pagamentos, descontos de até 20% e outros benefícios para alguns bancos dos Estados Unidos para não perdê-los como clientes, conforme a pandemia obriga Wall Street a cortar o orçamento do setor, segundo executivos envolvidos nas conversas.

13/03/2020 REUTERS/Lucas Jackson

Espera-se que os grandes bancos de Wall Street reduzam o orçamento geral e os gastos discricionários com tecnologia, o que inclui áreas como serviços de consultoria em tecnologia, análise de negócios, projetos de pesquisa e design e gerenciamento de processos.

A Accenture, Tata Consultancy Services, Infosys e Cognizant Technology Solutions - entre as maiores fornecedoras mundiais de serviços de tecnologia - se ofereceram para fazer mais pelos bancos a taxas mais baixas, disseram três executivos que participaram das discussões à Reuters.

O objetivo é garantir novos contratos e manter o relacionamento com os bancos, para que possam ser expandidos novamente após a pandemia, acrescentaram.

Pelo menos meia dúzia de reuniões foram realizadas no mês passado entre as empresas de tecnologia e alguns dos maiores bancos dos EUA, incluindo o JPMorgan Chase, Bank of America e Citigroup, disseram os executivos.

“A atual crise que o setor de TI enfrenta é potencialmente maior que a recessão de 2008. Não temos opção a não ser usar todas as táticas necessárias, incluindo grandes descontos, para obter uma vantagem competitiva”, disse uma das fontes.

Os principais contratos de TI terceirizados, que incluem manutenção de software, computação em nuvem e análises, valem várias centenas de milhões de dólares e geralmente se estendem por muitos anos.

Além de descontos e adiamentos de pagamentos de um a quatro meses, as empresas de tecnologia oferecem, em alguns casos, a compra de data centers de computadores de seus clientes e dos sistemas e hardwares existentes que estão sendo substituídos ou atualizados nos bancos, disseram os executivos.

A Accenture disse que estava trabalhando com clientes do setor bancário para lidar com as implicações da crise, mas não comentou as negociações sobre preços. A Cognizant e a Infosys também se recusaram a comentar suas conversas com clientes, enquanto a Tata Consultancy não respondeu a um pedido de comentário.

O JPMorgan, o Bank of America e o Citigroup se recusaram a comentar suas discussões com os fornecedores.

As negociações estão em andamento e nenhum acordo foi firmado, já que muitos bancos grandes adiaram a finalização de seus orçamentos de tecnologia devido à incerteza causada pela crise do coronavírus, segundo as fontes.

A empresa de pesquisa e consultoria Gartner estima que os gastos globais da indústria de serviços bancários e financeiros em segurança de TI e de informações caiam 5,6% em 2020, para 502 bilhões de dólares.

Os dez principais bancos dos EUA gastam coletivamente cerca de 70 bilhões de dólares em tecnologia anualmente, de acordo com documentos e executivos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below