May 19, 2020 / 4:32 PM / 3 months ago

CEO da Mobileye vê grande consolidação no setor de veículos autônomos

JERUSALÉM (Reuters) - A indústria de veículos autônomos terá que passar por uma consolidação, pois é muito difícil para as empresas cooperarem no desenvolvimento dos carros, disse o chefe da Mobileye, unidade de autônomos da Intel, nesta terça-feira.

Vista de um carro autômono da Mobileye. 15/5/2018. REUTERS/Ronen Zvulun

Amnon Shashua, presidente-executivo da empresa de Israel, disse que a estratégia de empresas focadas em um componente, como segurança, sensores ou mapas, não é sustentável porque os autônomos possuem um sistema completo que não pode ser separado.

“É uma tarefa formidável, e haverá muito poucos atores que abrangem as áreas desde silício (chips) a sistemas autônomos”, disse Shashua durante a conferência online EcoMotion, apoiada pelo governo de Israel.

“Portanto, o que vemos e o que seguirá no setor é uma grande consolidação”, afirmou.

A Intel comprou no início deste mês a desenvolvedora israelense de aplicativos de transporte público Moovit por cerca de 900 milhões de dólares, para ajudá-la a desenvolver “robô-táxis” autônomos que podem entrar em operação no início de 2022.

Os países que devem receber os primeiros autônomos incluem Israel, Coreia do Sul, França e China. As frotas de teste com motoristas de segurança dentro do veículo começarão a ser implantadas ainda este ano, disse Shashua.

Ele disse que acredita que carros autônomos comerciais estarão disponíveis em 2025.

(Por Ari Rabinovitch)

((Tradução Redação São Paulo; 55 11 56447727))

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below