for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Autoridade da UE sinaliza regras mais rígidas sobre empresas de tecnologia

Chefe industrial da União Europeia, Thierry Breton 29/01/2020 REUTERS/Yves Herman

BRUXELAS (Reuters) - O chefe industrial da União Europeia, Thierry Breton, sinalizou nesta terça-feira que deverá adotar uma linha mais dura com as gigantes da tecnologia dos Estados Unidos ao iniciar consultas sobre as novas regras propostas pelo bloco para o setor.

Em publicação em blog descrevendo por que são necessárias novas regulamentações, Breton afirma que os presidentes-executivos das companhias devem ser responsabilizados pelas ações de suas empresas, independentemente se administram um negócio físico ou digital.

Nesta terça-feira, ele parabenizou o presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, por assumir a responsabilidade pelas ações de sua empresa.

“Eu também conversei ontem com o presidente do Twitter, Jack Dorsey, sobre esse assunto e o parabenizei por sua expressão quando ele tuítou publicamente: ‘Existe alguém que é responsável por nossas ações como empresa, e sou eu’”, disse Breton em publicação desta terça-feira.

Breton, que agora está buscando comentários sobre as novas regras da UE - a Lei de Serviços Digitais - comentou sobre a abordagem dos EUA sobre o assunto em oposição ao processo democrático da Europa.

“Os últimos eventos nos EUA ilustram a necessidade de encontrarmos as respostas certas para perguntas difíceis”, disse ele.

“Nas democracias, legislar leva tempo. Isso requer ouvir, pensar, encontrar posições comuns. E isso é uma coisa boa. Aumenta as chances de acertar. É assim que fazemos as coisas na Europa”, disse Breton.

A consulta ocorrerá até 8 de setembro e precisará da aprovação de parlamentares da UE antes de entrar em vigor.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up