for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Reguladores da UE planejam afrouxar regras de socorro para pequenas empresas e startups

Funcionários da startup brasileira Hi Technologies, em Curitiba. 19/3/2020. REUTERS/Rodolfo Buhrer

BRUXELAS (Reuters) - Reguladores de concorrência da União Europeia (UE) planejam afrouxar regras de auxílio estatal do bloco para facilitar que investidores privados unam-se a governos para socorrer startups e pequenas empresas atingidas pelo vírus, e também para permitir auxílio a empresas que já tinham dificuldades antes da pandemia.

A Comissão Europeia anunciou nesta sexta-feira que irá alterar suas regras para permitir que investidores ajudem a recapitalizar startups e pequenas empresas, incluindo aquelas nas quais o Estado têm participação.

A comissão afirmou que seriam concedidos incentivos a investidores privados para encorajá-los a participar e aliviar o ônus sobre os cofres do Estado.

Outra mudança permitiria que auxílios estatais oferecidos às pequenas empresas atingidas pelo coronavírus fossem concedidos, também às que já tinham problemas antes do surgimento do vírus.

“Esta emenda aumentará efetivamente as possibilidades de apoiar startups, especialmente as inovadoras, que podem ser deficitárias em sua fase de alto crescimento, que são cruciais para a recuperação econômica da União”, afirmou a comissão.

A comissão, agora, está buscando um retorno dos 27 países da UE antes de decidir sobre um esboço final.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up