for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Tribunal francês confirma multa de 50 mi de euros ao Google por violação de privacidade

Logotipo do Google em Davos, Suíça. 20/1/2020. REUTERS/Arnd Wiegmann

PARIS (Reuters) - O principal tribunal administrativo da França chancelou nesta sexta-feira uma multa de 50 milhões de euros imposta no ano passado ao Google, da Alphabet, por violar regras de privacidade online da União Europeia, .

Embora o valor represente uma pequena fração das receitas do Google, a penalidade repercutiu no Vale do Silício e ainda é a maior multa imposta por tal violação.

O Google disse que avaliará possíveis alterações.

“As pessoas esperam entender e controlar como seus dados são usados, e investimos em ferramentas líderes do setor que as ajudam a fazer as duas coisas”, afirmou em comunicado.

“Este caso não foi sobre se o consentimento é necessário para a publicidade personalizada, mas sobre como exatamente ela deve ser obtida. À luz dessa decisão, vamos reavaliar as mudanças que precisamos fazer”, adicionou a empresa.

O órgão regulador francês CNIL decidiu em janeiro de 2019 que o Google precisava ter mais transparência e clareza na forma como informa usuários sobre o uso de seus dados pessoais e não obteve o consentimento adequado para anúncios personalizados.

Sua decisão se baseou no Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia, a maior alteração das leis de privacidade de dados em mais de duas décadas, que entrou em vigor em 2018.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up