for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Usuários do Zoom nos EUA experimentam interrupção parcial

Logo 3D do Zoom 12/04/2020. REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração

(Reuters) - A empresa de videoconferência Zoom Video Communications informou nesta segunda-feira que estava tentando lidar com uma paralisação parcial que deixou milhares de usuários nos Estados Unidos incapazes de se conectar a reuniões de trabalho ou participar de aulas remotamente.

O site de rastreamento de interrupções Downdetector.com mostrou que havia quase 15.000 incidentes de pessoas relatando problemas com o Zoom.

“Identificamos o problema que faz com que os usuários não consigam se autenticar no site do Zoom (zoom.us) e não consigam iniciar e participar das reuniões e seminários do Zoom”, disse a empresa em seu site.

A companhia registrou um aumento no uso desde o início da pandemia de coronavírus, à medida que milhões de pessoas o usam para se manter conectadas enquanto se isolam. No entanto, o Zoom também foi criticado por questões de privacidade e segurança, o que o levou a lançar grandes atualizações.

O Zoom concorre com o Webex da Cisco Systems, o Teams da Microsoft e a plataforma Meet do Google para clientes pagantes, especialmente empresas, enquanto oferece uma versão gratuita aos clientes.

O Zoom não estava imediatamente disponível para qualquer comentário adicional sobre a interrupção parcial.

Reportagem de Munsif Vengattil e Subrat Patnaik em Bengaluru

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up