for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Departamento de Justiça dos EUA deve abrir processo contra Google nas próximas semanas, dizem fontes

27/07/2020 REUTERS/Mike Blake

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Justiça, que conduz uma investigação antitruste sobre o Google, de propriedade da Alphabet, planeja abrir um processo contra a empresa ainda este mês, de acordo com duas fontes familiarizadas com a investigação.

O procurador-geral adjunto Jeff Rosen disse à Reuters no mês passado que o Departamento de Justiça estava se movendo “a todo vapor” em uma investigação sobre o Google e outras gigantes de tecnologia.

Um processo, que era esperado para esta semana, agora é esperado para até o fim do mês, mas potencialmente em meados de outubro, e provavelmente se concentrará em dois conjuntos de alegações, disseram as fontes.

O departamento está se concentrando em alegações de que o Google viola a lei antitruste ao favorecer seus próprios negócios, por exemplo o YouTube, em resultados de pesquisas em vez de apresentar resultados neutros, disseram as fontes.

Uma investigação da Federal Trade Commission (FTC) que incluía essa alegação e foi encerrada em 2013 não encontrou nenhuma justificativa para tomar medidas a respeito.

Desde então, a União Europeia multou o Google em 2,6 bilhões de dólares por favorecer seu próprio serviço de comparação de preços em relação aos rivais europeus menores.

Executivos do setor de publicidade alegaram que o Google abusa de seu domínio da área ao exigir que as empresas que desejam usar a popular ferramenta de anúncios do Google também usem o Google Ad Manager para veicular tais anúncios. Isso prejudicou várias empresas de tecnologia de publicidade.

“Enquanto continuamos a nos envolver com as investigações em andamento, nosso foco está firmemente no fornecimento de serviços gratuitos que ajudam as pessoas todos os dias, reduzem os custos para as pequenas empresas e permitem maior escolha e competição”, disse o porta-voz do Google, Jose Castaneda.

O Departamento de Justiça não fez comentários imediatos.

Por Diane Bartz

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up