for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Google deve receber aprovação da UE para comprar Fitbit, dizem fontes

REUTERS/Dado Ruvic

BRUXELAS (Reuters) - O Google deve conseguir a aprovação da União Europeia para a aquisição da fabricante de dispositivos fitness Fitbit por 2,1 bilhões de dólares, após apresentar concessões às autoridades para aliviar preocupações sobre impactos na concorrência, disseram pessoas familiarizadas com o assunto nesta terça-feira.

O Google se ofereceu para restringir o uso de dados do Fitbit, reforçando uma oferta anterior à Comissão Europeia, disseram as pessoas.

A empresa também ofereceu tornar mais fácil para os fabricantes rivais de dispositivos vestíveis se conectarem ao Android, oferecendo acesso à interface de programação de aplicativos (API) do sistema operacional, disseram as fontes.

A Comissão, que deve tomar uma decisão sobre o negócio até 23 de dezembro e não publicou detalhes sobre as propostas da empresa, não quis comentar.

O órgão regulador de concorrência da UE agora buscará feedback de rivais e de clientes antes de decidir se aceita as concessões, exige mais, aprova ou bloqueia a aquisição.

Prestadores de serviços de saúde, concorrentes do setor e defensores da privacidade criticam o negócio.

A Fitbit tinha uma participação de 3% no mercado global de dispositivos vestíveis no primeiro trimestre de 2020, ficando atrás da participação de 29,3% da Apple, também atrás da Xiaomi, Samsung e Huawei, mostraram dados da empresa de pesquisa IDC.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up