for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Investimentos da Huawei são "ações predatórias", diz secretário dos EUA

REUTERS/Michele Tantussi

ROMA (Reuters) - Os investimentos da Huawei não são transações regulares de mercado, mas sim “ações predatórias” e todos os países deveriam proibi-los, disse o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, em entrevista a um jornal nesta sexta-feira.

“Os investimentos deles não são privados porque são subsidiados pelo Estado (chinês). Portanto, eles não são transparentes como muitos outros, mas sim promovidos para benefício exclusivo do aparato de segurança (da China)”, disse Pompeo ao jornal italiano la Repubblica. Ele está em uma viagem de dois dias à Itália.

“(Os investimentos da Huawei) são ações predatórias que nenhuma nação deveria permitir”, acrescentou.

Ele defendeu que a Europa e EUA unam forças para impedir que a China avance com seus planos no exterior.

Os EUA acusam há meses, sem mostrar provas, que os equipamentos para redes de telecomunicações da Huawei são usados para espionagem pelo governo da China. A Huawei nega as acusações.

Por Giulia Segreti

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up