for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Governo dos EUA recorre de decisão que impede proibição do TikTok

Imagem em 3D do TikTok em frente aa bandeira dos EUA. 6/10/2020. REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Justiça dos Estados Unidos disse que recorreu de decisão de outubro de uma juíza da Pensilvânia que impedia o governo de impor restrições ao aplicativo chinês TikTok.

A ordem do Departamento de Comércio teria barrado transações envolvendo o TikTok, que sua proprietária, ByteDance, alertou que causaria a proibição do uso do aplicativo nos EUA.

A Casa Branca não parecia ter pressa em executar a ordem de 14 de agosto que instruía a ByteDance a vender o TikTok.

Não houve esforços imediatos por parte do governo Trump para forçar o cumprimento dessa ordem, embora não estivesse claro se o governo aceitará um pedido da ByteDance para estender o prazo.

O Departamento de Comércio disse em 1º de novembro que iria cumprir a decisão da juíza Wendy Beetlestone de barrar a proibição, mas disse que iria defender vigorosamente suas ações.

O TikTok não comentou de imediato sobre a apelação.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up