for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Google redesenha app de pagamentos

Google redesenha app de pagamentos 24/2/2016 REUTERS/Eric Gaillard/Illustration

OAKLAND/LONDRES (Reuters) - O Google relançou nesta quarta-feira nos Estados Unidos seu aplicativo de pagamentos, introduzindo promoções pagas no serviço e abrindo uma lista de espera para contas bancárias que serão lançadas em 2021 com o Citigroup e outras 10 instituições financeiras.

O novo Google Pay app permite pagamentos sem contato e transferências de dinheiro, assim como a versão anterior do aplicativo que será descontinuada. Mas a nova versão permite aos usuários fazer transações com grupos de pessoas, fazer buscas de operações financeiras, visualizar dados analíticos e explorar ofertas de cashback de lojas como Burger King e Target.

O Google vai receber uma comissão de distribuição destas promoções, o que abre uma nova linha de receita para a companhia. As transações não vão afetar os anúncios que os usuários vão ver em outros serviços do Google, afirmou a empresa.

“Nosso objetivo é ser um aplicativo único que dá aos usuários mais valor e controle de seu dinheiro”, disse Caesar Sengupta, que supervisiona as iniciativas do Google no mercado de pagamentos. O app Pay tem mais de 150 milhões de usuários mensais em 30 países.

O Google discutiu sobre adicionar contas bancárias no app há um ano, mas não pediu clientes para o serviço, chamado de Plex, até esta quarta-feira. Parceiros como o Citi começarão em 2021 a ativar contas correntes e de poupança sem cobrança de tarifas mensais ou regras de saldo mínimo.

“Esta colaboração nos dá uma plataforma para ampliarmos de maneira significativa a escala de nosso banco de varejo”, disse a futura presidente-executiva do Citi, Jane Fraser.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up