13 de Outubro de 2015 / às 21:24 / 2 anos atrás

Juíza dos EUA diz que prazo de monitoria antitruste sobre a Apple chega ao fim

NOVA YORK (Reuters) - Uma juíza norte-americana concordou nesta terça-feira em não estender o prazo de um monitor designado pelo tribunal para revisar o programa de cumprimento antitruste da Apple, apesar do ambiente difícil que o monitor encontrou ao lidar com a fabricante do iPad.

A decisão da juíza distrital Denise Cote veio um dia após o Departamento de Justiça recomendar que não se estendesse a nomeação de Michael Bromwich, que foi apontado como monitor após a Apple ser responsabilizada por aumentar os preços dos e-books.

Cote observou que Bromwich enfrentou um "relacionamento desafiador" com a Apple, que lutou sem sucesso para desqualificá-lo como monitor. O Departamento de Justiça disse que sua recomendação "não foi fácil" dada esta relação.

A decisão significa que o prazo de dois anos de Bromwich terminará na sexta-feira. Bromwich se recusou a comentar, através de uma porta-voz.

A Apple também não quis comentar. Em carta conjunta com o Departamento de Justiça nesta segunda-feira, a Apple admitiu que sua relação com Bromwich foi "difícil em alguns momentos", mas disse que continuaria a cumprir com suas obrigações.

Por Nate Raymond

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below