11 de Novembro de 2015 / às 00:40 / em 2 anos

EUA processam 3 por fraude cibernética contra JPMorgan e outras empresas

NOVA YORK (Reuters) - Promotores dos Estados Unidos apresentaram nesta terça-feira acusações criminais contra três homens acusados ​​de orquestrar um ataque hacker e um esquema de fraude, incluindo uma grande ofensiva contra o JPMorgan e centenas de milhões de dólares de lucro ilegal.

Gery Shalon, Joshua Aaron Samuel e Ziv Orenstein, a partir de Israel, foram acusados ​​em um indiciamento envolvendo alegação de crimes contra 12 empresas, incluindo nove financeiras e veículos de comunicação, como o The Wall Street Journal.

Os promotores disseram que o caso começou em 2007 e expôs informações pessoais de mais de 100 milhões de pessoas.

“Por qualquer medida, as violações de dados nestas empresas eram de tirar o fôlego em âmbito e em tamanho”, e sinalizam um “admirável mundo novo da pirataria para o lucro”, disse o procurador Preet Bharara a jornalistas.

O suposto esquema incluía elevar preços de ações, negócios com cassinos on-line, processamento de pagamentos aos criminosos, troca ilegal de bitcoins e lavagem de dinheiro através de pelo menos 75 empresas de fachada e contas em todo o mundo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below