24 de Outubro de 2016 / às 10:22 / em um ano

Aquisição da Time Warner pela AT&T pode evitar escrutínio de regulador

WASHINGTON (Reuters) - A AT&T pode escapar de um poderoso regulador do setor de telecomunicações transferindo uma estação de transmissão da Time Warner, afirmam analistas, conforme a gigante de telecom se prepara para o que deve ser uma longa e díficil análise antitruste da sua proposta de comprar a Time Warner por 85,4 bilhões de dólares.

Com sede em Dallas, a AT&T disse no sábado que o acordo precisa da aprovação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos e as empresas estavam determinando quais licenças da Comissão Federal de Comunicação (FCC, na sigla em inglês) dos EUA da Time Warner, se houver, seriam transferidas para a AT&T como parte do negócio. Esta transferência exigiria a aprovação da FCC.

Apesar de sua grande força de mídia, a Time Warner tem apenas uma estação de transmissão regulada pela FCC, a WPCH-TV em Atlanta. A Time Warner poderia vender essa licença para tentar evitar uma revisão formal da FCC, disseram vários analistas.

A AT&T entrou em conflito com a FCC nos últimos anos em várias frentes. Um porta-voz da AT&T se recusou no domingo em elaborar sobre se a FCC teria de aprovar formalmente a transação.

O porta-voz da FCC, Neil Grace, não quis comentar.

A aquisição da NBCUniversal pela Comcast em 2011 - o último casamento de uma central de distribuição elétrica com um dos principais meios de comunicação e provedor de conteúdo, tais como AT&T e Time Warner - foi avaliada pelo Departamento de Justiça e a FCC.

Reportagem de David Shepardson

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below