16 de Agosto de 2017 / às 17:09 / em 4 meses

CORREÇÃO-Irlanda diz que cobrança da UE de impostos retroativos da Apple é injustificada

(Corrige título e 1º parágrafo para esclarecer que o ministro irlandês se opõe à decisão da Comissão Europeia contra Apple, mas vai cobrar os impostos)

Loja da Apple em Paris, França 5/01/2017 REUTERS/Charles Platiau

BERLIM (Reuters) - O ministro das Finanças da Irlanda disse que a exigência da Comissão Europeia para que o país cobre 13 bilhões de euros em impostos retroativos da Apple não é justificada e tampouco função de Dublin, em uma entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine.

Na entrevista, extratos da entrevista publicados nesta quarta-feira pelo jornal, o ministro das Finanças, Paschal Donohoe, disse que as regras fiscais das quais a Apple se beneficiou estavam disponíveis para todos e não foram adaptadas para a gigante de tecnologia dos Estados Unidos. Elas não violaram a lei europeia ou irlandesa, acrescentou.

“Não somos o coletor global de impostos para todos os outros”, disse ele, segundo o jornal. A Comissão Europeia no ano passado decidiu que a Apple pagou tão pouco imposto sobre suas operações com base na Irlanda que era um auxílio estatal.

Por Thomas Escritt

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below