September 4, 2017 / 3:57 PM / a year ago

Taxify desafia Uber no competitivo mercado londrino

Markus Vilig, presidente executivo da Taxify, na sede da empresa em Tallin, Estônia 13/06/2017 REUTERS/Ints Kalnins

FRANKFURT (Reuters) - A startup estoniana Taxify vai competir de igual para igual com o Uber no competitivo mercado de transporte urbano por aplicativo de Londres, além de manter Paris no radar.

A Taxify disse que lançará serviços em Londres na terça-feira, após firmar parceria com 3 mil motoristas de táxi particulares, que foram avaliados para garantir que cumprem com as exigências de licenciamento locais.

Isso marca um grande avanço para a Taxify, após erros cometidos pela gigante do Vale do Silício, que já permitiram que a rival fizesse incursões em várias cidades da Europa Central e do Leste, além da África.

Em Londres, ela entra num mercado lotado onde os famosos motoristas de táxi e companhias de táxi particular da cidade, como Addison Lee, competem com aplicativos como Gett e Hailo, que agora faz parte do MyTaxi, da Daimler. O Uber conta com 40 mil motoristas e 3 milhões de usuários em Londres, que fazem 1 milhão de viagens por semana.

A Taxify é uma fração do Uber - sendo ativa em menos de 25 cidades, enquanto o rival está em quase 600 cidades em todo o mundo-, mas opera em um modelo de negócio de menor custo, permitindo que passageiros paguem tarifas marcadas e que os motoristas mantenham uma parcela maior dos lucros.

A Taxify disse nesta segunda-feira que levaria uma comissão de 15 por sendo nas corridas reservadas através da plataforma online, ante taxas de 20 a 25 por cento cobradas pelo Uber em Londres. A Taxify também afirmou que aceita dinheiro e pagamentos eletrônicos dos motoristas, diferente do Uber.

“Nós sempre seremos mais baratos do que o Uber”, disse o fundador e executivo da empresa, Markus Villig, em entrevista à Reuters por telefone.

Reforçada pelo apoio financeiro da chinesa DiDi anunciado recentemente, a Taxify pretende expandir-se para mais cinco cidades até o fim do ano, incluindo Paris, disse Villig.

Por Eric Auchard

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below