5 de Setembro de 2017 / às 18:44 / em 3 meses

Lenovo faz acordo em processo sobre computadores com falhas de segurança

WASHINGTON (Reuters) - A fabricante de computadores Lenovo aceitou pagar 3,5 milhões de dólares e fazer mudanças na forma como vende laptops para resolver alegações de que vendeu dispositivos com software que comprometeu as proteções de segurança dos usuários.

Homem usa computador diante de painel da Lenovo durante o Mobile World Congress em Barcelona, Espanha 25/02/2016 REUTERS/Albert Gea

O acordo com o estado de Connecticut, com a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) e outros 31 Estados dos EUA foi anunciado nesta terça-feira.

O software VisualDiscovery foi instalado em centenas de milhares de computadores a partir de agosto de 2014 para fornecer anúncios pop up. O programa também impediu que navegadores alertassem os usuários quando tentavam acessar sites mal intencionados e poderia acessar informações sensíveis dos consumidores, disse a FTC.

A Lenovo declarou que parou de vender o software pré-carregado no início de 2015.

“Até o momento, não temos conhecimento de nenhum caso real de um terceiro explorando vulnerabilidades para obter acesso às comunicações de usuários”, disse a empresa por email.

Como parte do acordo, a Lenovo concordou em obter o consentimento dos usuários antes de instalar esse tipo de programa, disse a FTC.

Por Diane Bartz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below