May 28, 2018 / 8:13 PM / 2 months ago

Fecomercio-SP traça plano para retomada de comércio eletrônico após greve dos caminhoneiros

SÃO PAULO (Reuters) - A Fecomercio-SP vai apresentar ao governo do Estados de São Paulo e à prefeitura da capital paulista uma série de propostas para ajudar a retomada do comércio eletrônico após a paralisação dos caminhoneiros, que entrou no oitavo dia nesta segunda-feira.

Entre as reivindicações, está a solicitação de isenção de rodízio para os transportes de cargas e entregas expressas e circulação em marginais até a normalização dos sistemas logísticos do país.

Além disso, a entidade pede o reforço na segurança pública para liberação de volumes de produtos represados e garantia de segurança de motoristas e cargas, assim como o reforço no processo de auditoria e agilidade na liberação de carga nos postos fiscais estaduais.

Em comunicado, a Fecomercio-SP disse ainda que outro ponto da pauta é a contratação extra de escoltas ostensivas e solicitação de reforço na segurança a caminhões de carga pela Polícia Rodoviária Federal em virtude dos valores embarcados, uma vez que “toda a frota nacional, por estar sem ociosidade, circulará com valores de carga acima do normal”.

O presidente do Conselho de Comercio Eletrônico da Fecomercio-SP, Pedro Guasti, disse à Reuters que ainda não se reuniu com representantes do governo, mas a expectativa da entidade é que consiga “ser rapidamente atendida” para discutir as propostas para agilizar a recuperação do comércio eletrônico.

“Estamos vivendo um problema muito grave e a gente agora imagina que, aos poucos, com muito trabalho, as coisas voltem ao normal a partir do momento que as transportadores consigam colocar seus caminhões nas ruas”, disse Guasti, acrescentando que as reivindicações são para o momento em que os caminhoneiros de fato voltem ao trabalho.

A Fecomercio-SP disse ainda que, além da pauta proposta para o governo, as transportadoras das empresas de comércio eletrônico também se comprometeram a contratar, dentro da possibilidade, uma frota adicional para suprir a malha de distribuição, como coleta, transferência e viagens de retorno.

Além disso, o plano prevê que as transportadoras operem de forma contínua para aumentar a capacidade de entrega e minimizar os impactos da greve, trabalhando 24 horas durante o feriado desta semana, sábados e domingos, segundo a Fecomercio-SP.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below