June 6, 2018 / 11:43 PM / 4 months ago

Acionistas da Alphabet rejeitam proposta de diversidade apoiada por funcionários

MONTAIN VIEW (Reuters) - Acionistas da Alphabet, incluindo altos executivos, rejeitaram várias propostas nesta quarta-feira, derrotando campanhas para atrelar pagamentos a metas de diversidade e para que a dona do Google forneça mais dados sobre esforços para moderar o conteúdo gerado pelo usuário.

A administração da Alphabet, que efetivamente tem o controle do voto da empresa, se posicionou contra as propostas.

Os acionistas e funcionários disseram nesta quarta-feira que a disparidade salarial entre homens e mulheres e a falta de diversidade podem dificultar a contratação e retenção de trabalhadores, o que representa um risco a longo prazo para a sua capacidade de inovar.

“Na Alphabet, as atividades de diversidade e inclusão de colaboradores individuais foram recebidas com uma série desorganizada de respostas, incluindo repreensão formal”, disse a engenheira de software do Google, Irene Knapp. “O efeito assustador prejudicou a cultura da empresa.”

Eileen Naughton, que lidera as operações de RH do Google, disse que a empresa continua comprometida com uma meta interna de alcançar a “oferta de mercado” de mulheres e minorias até 2020, o que poderia ajudar a contratar de acordo com a diversidade do grupo de candidatos.

A Reuters informou em março que centenas de funcionários formaram um esforço organizado pedindo ao Google para adotar várias medidas, incluindo diretrizes de recursos humanos que especificam proteções para qualquer pessoa envolvida em uma investigação interna de RH.

As propostas dos acionistas se concentraram em alguns dos maiores problemas do Google, fora do escrutínio antitruste que enfrenta no país e no exterior. Empregados e acionistas têm desafiado a empresa a lidar com a sub-representação persistente de mulheres e minorias raciais na força de trabalho americana da empresa em relação à população nacional.

O Google está enfrentando várias ações judiciais de ex-funcionários que a acusam de discriminar as mulheres em pagamento e promoções. Os funcionários também exigiram que a empresa faça mais para promover o discurso civil nos quadros de mensagens internos da empresa.

Por Vibhuti Sharma

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below