August 29, 2018 / 4:05 PM / a month ago

Novos executivos da chinesa ZTE dizem que produção voltou ao normal

HONG KONG (Reuters) - A produção da chinesa ZTE voltou ao normal com o fim de uma proibição dos Estados Unidos e sua operações voltarão a ter uma trajetória padrão de crescimento em 2019, segundo executivos recém nomeados.

13/06/2018 REUTERS/Jason Lee

A segunda maior fabricante de equipamentos de telecomunicações da China foi prejudicada em abril, quando os EUA proibiram empresas norte-americanas de vender produtos à ZTE, dizendo que a companhia quebrou um acordo para disciplinar executivos que conspiraram para burlar as sanções dos EUA ao Irã e à Coreia do Norte.

A proibição, que se tornou uma fonte de atrito nas negociações comerciais sino-americanas, foi suspensa em julho, depois que a ZTE pagou 1,4 bilhão de dólares em multas, permitindo que a empresa retomasse seus negócios.

“A partir de hoje, o principal negócio operacional recomeçou completamente. A missão de produção de agosto voltou ao normal e a área de pesquisa e desenvolvimento está reassumindo rapidamente”, disse o presidente do conselho Li Zixue, segundo o jornal Securities Times, em uma reunião de acionistas na terça-feira.

A ZTE confirmou os comentários à Reuters nesta quarta-feira.

Como parte do acordo com Washington, a ZTE, que depende de fornecedores norte-americanos para componentes essenciais, também reformulou sua equipe de gestão e nomeou um novo presidente-executivo e um presidente do conselho.

“Podemos definitivamente dizer que a empresa ainda está na linha de frente no setor de comunicações”, disse o presidente-executivo Xu Ziyang durante a reunião.

“Nossas encomendas foram ótimas e estão em linha com as de julho e agosto do ano passado”, disse ele, acrescentando que a empresa espera ver suas operações retomarem a trajetória normal de crescimento em 2019.

A ZTE também pretende reforçar o departamento de pesquisa e desenvolvimento, especialmente para componentes-chave, como chips, e fortalecer os laços com fabricantes de semicondutores de terceiros em uma tentativa de controlar os riscos, disse ele.

Em julho, a ZTE sinalizou o impacto da proibição dos EUA ao anunciar um prejuízo líquido de 7 bilhões a 9 bilhões de iuanes (1,1 bilhão a 1,3 bilhão de dólares) contra um lucro de 2,3 bilhões de iuanes no mesmo período do ano passado.

A empresa deve divulgar seus resultados na quinta-feira.

As ações da ZTE listadas em Hong Kong subiram mais de 3 por cento nesta quarta-feira, superando o desempenho amplamente estável do mercado. A empresa perdeu cerca de 3 bilhões de dólares em valor de mercado quando a negociação de suas ações recomeçou em junho, após uma suspensão de dois meses.

Por Anne Marie Roantree, Donny Kwok e Sijia Jiang

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below