September 5, 2018 / 5:53 PM / 21 days ago

Alemanha ainda busca "imposto justo" para empresas de internet, diz Ministério de Finanças

BERLIM (Reuters) - O Ministério de Finanças da Alemanha negou nesta quarta-feira que o ministro da pasta, Olaf Scholz, tenha desistido dos planos de fazer gigantes da internet, incluindo Google, Apple, Facebook e Amazon, pagarem mais impostos.

Ministro de Finanças da Alemanha, Olaf Scholz, durante evento em Paris, França 29/08/2018 REUTERS/Benoit Tessier

O jornal Bild, citando um documento confidencial do Ministério, informou que Scholz havia abandonado os planos de aumentar impostos para grandes empresas digitais porque a “demonização” das empresas era vista como “não produtiva”.

O movimento teria sido um revés para Scholz, um membro sênior dos Social Democratas (SPD). Na eleição nacional de 2017, seu partido fez campanha por impostos mais altos em grandes empresas multinacionais de internet. O SPD é o partido minoritário de uma coalizão liderada pela chanceler conservadora Angela Merkel.

“Ainda não foi tomada nenhuma decisão pelo ministro ou pelo Ministério em um ou mais instrumentos”, disse um porta-voz do Ministério de Finanças quando solicitado comentário sobre as informações do Bild.

“O debate ainda está em andamento, também entre os ministros de Finanças da Europa e dos países do G7 e G20. O governo federal ainda visa assegurar uma taxação justa sobre empresas de internet”, acrescentou o porta-voz.

Por Michael Nienaber e Tom Körkemeier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below