September 18, 2018 / 9:39 PM / 2 months ago

EXCLUSIVO-Qualcomm se prepara para adicionar novos diretores em seu conselho, dizem fontes

Edifício da fabricante norte-americana de chips Qualcomm em San Diego, na Califórnia. 06/11/2017. REUTERS/Mike Blake.

(Reuters) - A Qualcomm está se preparando para adicionar pelo menos dois novos diretores em seu conselho, disseram à Reuters pessoas familiarizadas com o assunto, conforme a empresa busca acalmar acionistas que não participaram da votação para seu conselho em março.

A fabricante de chips para celulares dos Estados Unidos foi forçada a defender seu histórico este ano depois de incomodar alguns investidores ao recusar uma oferta de aquisição de 120 bilhões de dólares da rival Broadcom, e fracassar em garantir a aprovação regulatória na China para sua aquisição da NXP Semiconductors por 44 bilhões de dólares, além de não conseguir resolver uma disputa de patentes de longa data com a Apple.

Investidores expressaram insatisfação com a empresa em março passado, quando a maioria dos diretores da Qualcomm, incluindo o presidente-executivo Steve Mollenkopf, foram eleitos com o apoio de menos de 50 por cento das ações em circulação, mesmo sem oposição.

O cenário sucedeu a saída do presidente do conselho, Paul Jacobs, que se afastou para explorar uma oferta de aquisição para a empresa, que ainda não se concretizou.

Irene Rosenfeld, que deixou no ano passado a presidência-executiva da Mondelez International, e Martin Anstice, presidente-executivo da fabricante de equipamentos de semicondutores Lam Research, estão em negociações avançadas para participar do conselho da Qualcomm, as fontes disseram à Reuters nesta terça-feira.

A nomeação dos executivos ampliaria de 12 para 14 o número de diretores que compõe o conselho. A Qualcomm nomeou Neil Smit, vice-presidente da operadora de TV a cabo Comcast, e Mark Fields, ex-presidente-executivo da montadora Ford Motor, em junho.

Mais adições ao conselho da empresa no próximo ano são possíveis, disseram as fontes. O membro do conselho Thomas Horton, ex-presidente da American Airlines, considera tentar uma reeleição no próximo ano depois de servir como um dos diretores por 10 anos e ainda tem que tomar uma decisão, segundo duas das fontes.

A Qualcomm não comentou o assunto.

A empresa está sob pressão para cumprir as metas financeiras estabelecidas ao mesmo tempo em que se defende da Broadcom. A oferta hostil foi bloqueada em março pelo presidente dos EUA, Donald Trump, por causa de preocupações com a segurança nacional.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below