October 16, 2018 / 1:21 PM / a month ago

Japonesa Murata prevê escassez de componentes de cerâmica para circuitos elétricos por mais 2 anos

Logo da Murata durante evento em Chiba, Japão 03/10/2016 REUTERS/Toru Hanai/File Photo

CHIBA, Japão (Reuters) - A empresa japonesa de componentes eletrônicos Murata Manufacturing prevê que a escassez de pequenos componentes de cerâmica dure por mais dois anos, disse seu presidente-executivo, no que poderia ser um gargalo no avanço do mercado automotivo global.

A Murata, fornecedora da Apple, é a maior fornecedora mundial de capacitores cerâmicos multicamadas (MLCCs, na sigla em inglês), peças minúsculas que controlam o fluxo de eletricidade em uma variedade de produtos, incluindo carros, smartphones e computadores.

A demanda por MLCCs aumentou à medida que um número cada vez maior de dispositivos eletrônicos é instalado em carros, resultando em escassez de fornecimento em todos os setores, incluindo montadoras e fabricantes de smartphones.

“Mesmo que os fabricantes de MLCC estejam aumentando a capacidade, levará tempo para atender o nível de demanda que estamos vendo agora”, disse o presidente-executivo da Murata, Tsuneo Murata, em entrevista à Reuters nesta terça-feira.

Murata disse que os suprimentos de MLCC têm sido particularmente apertados na indústria automotiva, forçando alguns clientes a esperar até quatro ou cinco meses para que os pedidos sejam entregues.

“À medida que os carros se tornam mais eletrificados e automatizados, a demanda por MLCC deve se expandir ao longo de um período prolongado de tempo”, disse ele.

A Murata Manufacturing controla cerca de 40 por cento do mercado global de MLCC, seguida pela sul-coreana Samsung Electro-Mechanics e pela japonesa Taiyo Yuden.

A Murata Manufacturing tem adicionado capacidade de produção de cerca de 10 por cento a cada ano na última década, e planeja um aumento de pelo menos outros 10 por cento para o próximo ano. A empresa disse que vai investir 220 bilhões de ienes (1,96 bilhão de dólares) para aumentar a capacidade de MLCCs e baterias antes do final do atual ano fiscal, em março de 2019.

Por Makiko Yamazaki e Yoshiyasu Shida

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below