October 17, 2018 / 4:14 PM / a month ago

Apple lança em alguns países ferramenta que permite aos usuários verificar dados coletados pela empresa

Novo iPhone da Apple exposto em uma loja de Nova York 21/09/2018. REUTERS/Shannon Stapleton -

(Reuters) - A Apple lançou na quarta-feira uma ferramenta online para usuários nos Estados Unidos e em vários outros países para baixar, alterar ou excluir todos os dados que a fabricante do iPhone coletou sobre eles.

A Apple atualizou seu site de privacidade com a ferramenta, que foi revelada no início deste ano para usuários da União Europeia, em resposta a legislação que regulamenta a proteção de dados na região. A empresa agora permitirá que usuários nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia vejam e façam o download de todas as informações que a Apple coletou sobre eles. A fabricante também oferece aos usuários uma maneira mais simples de fazer alterações nos dados, suspender ou excluir sua conta permanentemente.

A Apple planeja lançar a mesma ferramenta para todos os usuários ao redor do mundo até o final do ano.

Os dispositivos da Apple, como o iPhone ou o Apple Watch, coletam dados detalhados sobre os usuários, como para quem telefonam, enviam emails e mensagens de texto e até mesmo dados biométricos, como batimentos cardíacos e impressões digitais. Mas a prática da empresa tem sido manter muitos desses dados nos próprios dispositivos e criptografá-los com o código de acesso do usuário, o que significa que a Apple não possui os dados e não pode acessá-los se solicitada por autoridades.

A Apple procurou transformar sua política de privacidade em uma vantagem comercial contra seus rivais do setor de tecnologia, com o presidente-executivo Tim Cook dizendo no início do ano que a Apple “não estaria nessa situação” quando o Facebook Inc foi investigado pelo uso indevido de dados dos usuários pela Cambridge Analytica. O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, por sua vez, chamou os comentários de Cook de “extremamente simplórios”.

Apesar de seu foco em manter dados em dispositivos, a Apple coleta e armazena alguns dados sobre seus usuários. Com as atualizações desta quarta-feira, a empresa busca explicar melhor essas instâncias. Por exemplo, a Apple coleta dados sobre os hábitos de leitura dos usuários para melhorar sugestões em seu aplicativo Apple News, mas diz que os dados estão vinculados a um identificador anônimo, em vez de um perfil pessoal, e não estão conectados a outros serviços e podem ser redefinido a qualquer momento.

A Apple também incluiu em seu guia para usuários novas instruções de como ajustar suas configurações de privacidade.

Por Stephen Nellis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below