October 24, 2018 / 5:20 PM / a month ago

Senadoras dos EUA dizem que vazamento de dados do Google+ pode ter violado decreto

Publicidade do Google+ em evento em São Francisco, Estados Unidos 28/06/2012 REUTERS/Stephen Lam

WASHINGTON (Reuters) - Duas senadoras norte-americanas disse que a divulgação da Alphabet de que os dados de pelo menos 500 mil usuários do Google+ podem ter sido expostos a centenas de desenvolvedores externos levanta dúvidas sobre se a empresa violou um decreto de 2011 da Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês).

As senadoras Amy Klobuchar e Catherine Cortez Masto questionaram o presidente-executivo da Google, Sundar Pichai, por que a empresa não divulgou o assunto por seis meses.

As parlamentares escreveram que o incidente levanta “questões sérias” sobre se a empresa violou o acordo da FTC. Elas disseram que o Google não protege os dados dos consumidores e mantém os usuários no escuro sobre sérios riscos de segurança.

O Google não comentou imediatamente.

Por David Shepardson

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below