February 21, 2019 / 1:47 PM / 4 months ago

Telefónica da Espanha espera lucro 2% maior em 2019

Por Isla Binnie e Andrés González

12/06/2018 REUTERS/Juan Medina

MADRID (Reuters) - O grupo de telecomunicações espanhol Telefónica espera um crescimento orgânico de 2 por cento na receita e no lucro, bem como fazer economias este ano, após alta na receita básica em 2018.

O presidente-executivo da companhia, José María Álvarez Pallete, disse que os resultados de 2018, juntamente com a “notável dinâmica operacional nos primeiros meses de 2019, nos permitem anunciar com confiança nossas metas para o ano”, além de um dividendo em dinheiro de 0,40 euro.

As ações subiram 1,4 por cento após os resultados, antes de subirem 0,5 por cento a mais, pela manhã.

A Telefonica, que investiu bilhões de euros em redes de alta velocidade para distribuir pacotes, incluindo TV por assinatura, disse que aumentou a parcela de sua receita de serviços que vão além da conectividade tradicional para 15 por cento.

Também prometeu fazer uma economia bruta de mais de 340 milhões de euros ao longo do ano e gastar cerca de 15 por cento das vendas em investimentos que não incluem espectro.

A queda das moedas no Brasil, de onde a Telefónica tira cerca de um quarto de seu lucro principal, e outros países da América Latina que representam mais 20 por cento causaram danos aos ganhos nos últimos trimestres.

O resultado operacional antes de depreciação e amortização foi de 15,57 bilhões de euros em 2018, ajudado pela melhora das margens em suas operações britânicas e brasileiras.

O impacto dos efeitos cambiais, da reestruturação e de outras medidas pontuais traduziu-se numa queda de 3,8 por cento, nos 48,7 bilhões de euros em receita, que em termos reportados foi uma queda de 6,4 por cento.

A quarta maior companhia da Espanha disse que as previsões de crescimento assumem taxas de câmbio constantes em todos os lugares, exceto na Venezuela, e excluíram o ajuste por hiperinflação na Argentina.

A Telefónica cortou mais 5,5 por cento em 2018 da dívida que acumulou através de seu investimento de rede, deixando-a com dívida equivalente a menos de três vezes o seu lucro principal.

Como parte do processo, ela vendeu seus ativos de telecomunicações móveis no Panamá, Costa Rica e Nicarágua para a Millicom International Cellular, que retiraria 1,4 bilhão de euros de sua dívida.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below