May 8, 2019 / 3:49 PM / in 5 months

TIM espera colher benefícios de plano de redução de custos no 2º semestre, diz presidente

SÃO PAULO (Reuters) - A TIM espera colher os benefícios de seus esforços de controle de custos no segundo semestre de 2019, disse o presidente-executivo da operadora de telecomunicações, Pietro Labriola, nesta quarta-feira.

25/05/2016 REUTERS/Stefano Rellandini

A subsidiária brasileira da Telecom Italia continua focada na implementação de um plano de eficiência, que de acordo com Labriola está evoluindo melhor que o esperado, com 190 milhões de reais em cortes de custos no primeiro trimestre.

“Nós entregamos 25 por cento das metas estabelecidas para 2019 no plano de eficiência e devemos começar a ver os benefícios ainda este ano, possivelmente no segundo semestre”, disse ele a analistas e investidores em uma teleconferência sobre resultados trimestrais.

Labriola, que foi nomeado para substituir Sami Foguel como presidente-executivo da TIM em 3 de abril, acrescentou que a concorrência é dura no mercado brasileiro, particularmente no segmento pré-pago, onde as operadoras rivais impulsionam campanhas de preços agressivas.

“Somos a operadora mais racional em pré-pago e ainda acreditamos que a competição deve ser sobre serviços, inovação, não preços”, disse ele.

No pós-pago, a TIM também enfrenta desafios, incluindo uma taxa de desemprego alta e deterioração na confiança do consumidor, de acordo com o presidente-executivo.

Labriola acrescentou que a operadora planeja explorar novas fontes de receita, incluindo a Internet of Things (Iot), no Brasil, e o desenvolvimento de uma rede 5G deve ajudar a TIM a impulsionar seus serviços corporativos.

As ações da TIM tinham queda de 2,1 por cento às 12h29, a 11,24 reais, liderando as perdas entre as ações listadas no índice Ibovespa, que subia 2 por cento.

Na noite de terça-feira, a empresa divulgou que teve lucro líquido ajustado de 251 milhões de reais no primeiro trimestre, alta de 2,5 por cento sobre um ano antes. Sem ajustes, o resultado da companhia mostrou uma queda de 10,4 por cento na mesma comparação, para 220 milhões de reais.

Analistas do Credit Suisse disseram que os resultados da TIM foram fracos e destacaram a desaceleração da receita líquida. “Os resultados do primeiro trimestre reforçam nossa visão de que uma competição agressiva deve impactar negativamente as receitas em 2019”, escreveram eles em nota aos clientes.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below