May 16, 2019 / 5:16 PM / 3 months ago

Nissan descarta nova tecnologia de sensores, unindo-se à Tesla

YOKOHAMA (Reuters) - A Nissan afirmou nesta quinta-feira que, por enquanto, vai se concentrar na tecnologia autônoma que usa sensores de radar e câmeras, evitando sensores lidar ou de luz devido ao seu alto custo e capacidades limitadas.

Logotipo da Nissan é visto durante feira automotiva em Xangai. 16/4/2019. REUTERS/Aly Song

A montadora japonesa revelou a tecnologia de autônoma atualizada um mês depois que o presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, chamou de “uma tarefa de tolos”, criticando a tecnologia por ser cara e desnecessária.

A Nissan, que quer ter seus carros autônomos nas ruas até 2020, há muito tempo evita o ‘lidar’, tecnologia relativamente nova para automóveis que recentemente foi alvo de investimentos por parte de seus rivais.

“No momento, o lidar carece da capacidade para exceder as da mais recente tecnologia em radar e câmeras”, disse Tetsuya Iijima, gerente geral de desenvolvimento de tecnologia avançada para condução automatizada, a repórteres na sede da Nissan.

“Seria fantástico se a tecnologia estivesse no nível em que pudéssemos usá-la em nossos sistemas, mas não está. Há um desequilíbrio entre seu custo e suas capacidades”.

Iijima apresentou a mais recente tecnologia autônoma da Nissan, que permite a condução sem o uso das mãos em pistas únicas em rodovias em rotas predefinidas.

A tecnologia, a ser lançada no Japão ainda este ano, usa sensores de radar e sonar, junto com câmeras, para compilar os dados de mapeamento tridimensionais necessários para que os carros “vejam” o seu entorno.

Além do sonar, do radar lateral e das câmeras de monitoramento, a Nissan disse ter desenvolvido uma “tri-cam” que foca três pontos na frente e nas laterais do veículo para capturar uma ampla área de visão.

A Tesla também conta com câmeras e radares para sua tecnologia autônoma.

A Nissan quer usar sua tecnologia autônoma a mais de seus modelos acessíveis para impulsionar as vendas e se recuperar de uma queda nos lucros. Ao divulgar os resultados no início da semana, a montadora informou que atingiu o “fundo do poço” após um escândalo envolvendo seu ex-presidente, Carlos Ghosn.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below