May 28, 2019 / 6:00 PM / 6 months ago

Legisladores canadenses criticam Zuckerberg por recusa a convite para painel sobre privacidade

Cadeira vazia com o nome do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, durante painel sobre privacidade e democracia no Parliamento de Ontario, Canadá. 28/5/2019. REUTERS/Chris Wattie

OTTAWA (Reuters) - Parlamentares do Canadá criticaram nesta segunda-feira o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, por ter recusado um convite para testemunhar sobre privacidade e democracia perante um painel internacional em Ottawa.

É o segundo ano que Zuckerberg e a chefe de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, ignoram convite para se dirigirem a um comitê de legisladores internacionais que investigam desinformação, privacidade e como proteger a democracia.

Zuckerberg e Sandberg receberão uma intimação formal caso “decidam ir ao Canadá para pescar”, disse o canadense Charlie Angus, parlamentar do Partido de esquerda, Novo Democrata. Se eles não cumprirem, o parlamento poderia considerá-los desdenhosos, mas seria principalmente um movimento simbólico.

Nathaniel Erskine-Smith, parlamentar do Partido Liberal Canadense, disse que Zuckerberg escreveu um editorial há dois meses, no qual disse estar “ansioso” para discutir “com os legisladores de todo o mundo” os assuntos abordados pelo comitê.

“Se (Zuckerberg) fosse um indivíduo honesto ao escrever essas palavras, estaria sentado naquela cadeira hoje”, disse Erskine-Smith.

Kevin Chan e Neil Potts, ambos diretores de políticas globais do Facebook, participaram da reunião do comitê e responderam às perguntas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below