June 12, 2019 / 5:37 PM / in 3 months

E-mails do Facebook parecem mostrar que Zuckerberg sabia de práticas de privacidade questionáveis, diz jornal

Presidente do Faceboo, Mark Zuckerberg testemunha perante Comitê do Congresso dos EUA. 11/4/2018. REUTERS/Aaron P. Bernstein

(Reuters) - E-mails do Facebook parecem mostrar a conexão do presidente-executivo, Mark Zuckerberg, com práticas de privacidade potencialmente problemáticas na empresa, publicou o Wall Street Journal nesta quarta-feira, citando pessoas a par do assunto.

Dentro da empresa, a revelação de e-mails no processo de responder a uma investigação federal contínua sobre privacidade levantou preocupações de que eles seriam prejudiciais ao Facebook se vierem a público, pelo menos do ponto de vista de relações públicas, informou o WSJ.

A matéria disse que não se pode determinar exatamente quais e-mails a Comissão Federal de Comércio (FTC) solicitou e quantos deles se relacionam a Zuckerberg.

“O Facebook e seus executivos, incluindo Mark, sempre se empenharam em cumprir todas as leis aplicáveis, e em nenhum momento Mark ou qualquer outro funcionário do Facebook violou as obrigações da empresa sob o consentimento da FTC”, disse um porta-voz da empresa em comunicado.

“Cooperamos totalmente com a investigação da FTC e fornecemos dezenas de milhares de documentos, emails e arquivos.”

Por Sayanti Chakraborty

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below