August 23, 2019 / 11:10 PM / 2 months ago

Trump contesta decisão judicial que o proibiu de barrar seguidores no Twitter

Tuíte do presidente dos EUA, Donald Trump. 14/6/2019. REUTERS/Carlos Barria

WASHINGTON (Reuters) - O presidente Donald Trump está contestando uma decisão do tribunal de apelações federal que determinou que ele violou a Constituição dos EUA ao bloquear pessoas de cujas opiniões ele não gosta de sua conta no Twitter.

Em documentos do tribunal arquivados na sexta-feira pelo Departamento de Justiça dos EUA, Trump procurou uma audiência no 2º Tribunal de Apelações do Circuito dos EUA em Nova York, chamando a decisão de 3-0 de “fundamentalmente mal concebida”.

Trump tem mais de 63 milhões de seguidores no Twitter e costuma usar sua conta para fazer anúncios significativos, inclusive na sexta, quando seus tuítes sobre a China provocaram uma forte queda nos preços das ações e do petróleo nos EUA.

O painel de três juízes confirmou no mês passado a decisão do tribunal inferior de maio de 2018 que forçou Trump a desbloquear várias dezenas de seguidores.

O Twitter e a Casa Branca se recusaram a comentar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below