for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Itália está próxima de novo governo e Trump apoia volta de Conte como primeiro-ministro

Giuseppe Conte, que renunciou ao cargo de primeiro-ministro da Itália, mas pode voltar ao cargo. 25/8/2019. REUTERS/Dylan Martinez

ROMA (Reuters) - Os dois partidos que tentam formar o novo governo italiano pareciam estar próximos de um acordo de coalizão nesta terça-feira, animando os mercados financeiros e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que disse esperar que Giuseppe Conte seja reempossado como primeiro-ministro.

O cargo de Conte foi um ponto de disputa nas negociações entre o Movimento 5-Estrelas, que integra a coalizão que está de saída, e o oposicionista Partido Democrático (PD), que resistiu à reintegração de Conte no cargo.

“Começa a ficar bom para o altamente respeitado primeiro-ministro da República da Itália, Giuseppi (sic) Conte”, disse Trump no Twitter. “Um homem muito talentoso que esperançosamente continuará como primeiro-ministro”.

Depois de alguns recuos no início de terça-feira, as negociações instáveis entre o 5-Estrelas, considerado anti-establishment e o centro-direitista PD pareciam estar novamente encaminhadas, com comentários animados de ambos lados provocando altas expressivas nos mercados financeiros.

“Nosso trabalho continua de maneira frutífera”, disse o líder do PD no Senado Andrea Marcucci a jornalistas em comentários breves após reunião com autoridades do 5-Estrelas.

A vice-líder do PD Paola De Micheli disse que os dois lados haviam “analisado pontos para um programa de base comum”, enquanto o chefe do 5-Estrelas no Senado Stefano Patuanelli relatou um “bom clima” e disse que as conversas continuariam na quarta-feira.

Os partidos devem reportar de volta ao presidente Sergio Mattarella na quarta-feira. Se nenhum acordo for selado, ele apontará um governo interino e convocará novas eleições.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up