for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Twitter diz que vídeos em que Trump fala de desinfetante contra coronavírus não viola política da plataforma

07/11/2013. REUTERS/Lucas Jackson

(Reuters) - O Twitter afirmou nesta sexta-feira que vídeos em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aparece sugerindo que cientistas estudem a inserção de luz ou desinfetante dentro do corpo de pacientes com coronavírus não viola sua política contra desinformação.

Uma porta-voz da rede social afirmou que a companhia considerou os comentários de Trump como um desejo de tratamento contra Covid-19 e não um incentivo literal para que as pessoas injetem desinfetante no corpo.

Os comentários de Trump, divulgados na quinta-feira, dispararam uma torrente de hashtags no Twitter como “Lysol”, “disinfectant” e “DontDrinkBleach” (NãoBebaAlvejante) e “InjectDisinfectant”.

O Twitter tinha informado anteriormente que estava priorizando a remoção de conteúdo relacionado ao Covid-19 mentiroso e que pudesse causar ferimentos, mas que não iria agir sobre cada tuíte com informações incompletas ou controversas sobre a doença.

Depois dos comentários de Trump, médicos e especialistas em saúde pediram para as pessoas não beberem ou injetarem desinfetante. A fabricante das marcas Lysol e Dettol, Reckitt Benckiser, fez alertas contra a ingestão dos produtos após afirmar que foi questionada a respeito.

Por Elizabeth Culliford

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up