for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Huawei não será impedida de investir na França, diz ministro

Bruno Le Maire, ministro das Finanças francês, Paris, França, 07/07/2020. REUTERS/Gonzalo Fuentes/Foto de arquivo

PARIS (Reuters) - O ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, disse nesta terça-feira que o governo não vai impedir o grupo chinês Huawei de investir no país, diferente da decisão do Reino Unido, que impediu a gigante de telecomunicações de fornecer equipamentos para a rede 5G até 2027.

Le Maire afirmou à rádio France Info “não vamos impedir a Huawei de investir em 5G, vamos proteger nossos interesses de segurança nacional”. Ele acrescentou que apresentou a posição da França a autoridades chinesas na segunda-feira.

Apesar disso, Le Maire condenou atos da China contra a minoria muçulmana do país, afirmando que são “revoltantes e inaceitáveis”.

Especialistas das Nações Unidas e ativistas afirmam que pelo menos 1 milhão de uigures étnicos e outros muçulmanos estão sendo mantidos em centros de detenção em Xinjiang. A China afirma que eles são centros de treinamento que ajudam a reduzir terrorismo e extremismo e que dão às pessoas novas habilidades.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up