for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Booking.com planeja cortar até 25% da força de trabalho

Vista externa de escritórios da Booking.com, na França. 4/10/2019. REUTERS/Pascal Rossignol

AMSTERDÃ (Reuters) - A Booking, dona do site de viagens Booking.com, pretende reduzir sua força de trabalho de 17 mil pessoas em até 25%, como resultado dos negócios perdidos durante a pandemia de coronavírus, informou a empresa nesta terça-feira.

Uma porta-voz da empresa confirmou uma reportagem do jornal holandês NRC Handelsblad, que citou um vídeo interno enviado à equipe pelo presidente-executivo Glenn Fogel.

Em resposta por e-mail, a Booking disse que estava tentando salvar o maior número possível de empregos.

“Infelizmente, como resultado da crise, nós, como muitas outras empresas de viagens, precisamos dar o passo extremamente difícil de reduzir nossa força de trabalho global, com até 25% da base global de funcionários sendo impactada”.

Por Toby Sterling

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up