for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Reino Unido aprova investimento da Amazon na Deliveroo

Abdelaziz Abdou, entregador da Deliveroo, retirando produto em loja em Londres. REUTERS/Toby Melville

BANGALORE/LONDRES (Reuters) - O regulador de concorrência do Reino Unido liberou nesta terça-feira a compra de uma participação de 16% no serviço de entregas online Deliveroo pela Amazon, após uma decisão provisória em junho.

O investimento da Amazon reforçará a Deliveroo na disputa global com a Uber Eats e a Just Eat Takeaway.com pelo domínio do mercado de entregas de restaurantes.

A Autoridade de Concorrência e Mercados (CMA) concedeu uma primeira autorização em abril, alegando que a Deliveroo poderia não sobreviver sem o investimento. Mas mudou a abordagem para se concentrar em questões de concorrência após críticas de rivais, como a Just Eat Takeaway e Domino’s Pizza.

“A decisão final de hoje é o resultado de uma análise minuciosa deste acordo e dos mercados em que a Amazon e a Deliveroo operam”, disse Stuart McIntosh, que chefiou a análise.

A Amazon liderou uma captação de 575 milhões de dólares pela Deliveroo em maio de 2019, que as partes denominaram como “um investimento minoritário”.

A empresa disse que usará os fundos para oferecer um serviço “hiperpersonalizado” aos clientes, expandir suas cozinhas e desenvolver novas tecnologias para ajudar os restaurantes parceiros.

“Estamos muito satisfeitos que a CMA tenha concluído a análise de 15 meses e que o investimento minoritário da Amazon agora possa avançar”, disse um porta-voz.

Por Pushkala Aripaka e Paul Sandle

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up