for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Oi encerra negociações exclusivas com Highline, diz fonte

18/07/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de telefonia Oi encerrou na segunda-feira negociações exclusivas com a Highline do Brasil, uma empresa do portfólio da firma norte-americana de private equity Digital Colony, para a venda de seus ativos móveis, disse uma fonte familiarizada com o assunto.

A Highline apresentou a melhor oferta para a unidade móvel da Oi em 18 de julho, que tinha um valor mínimo estabelecido pela operadora de 15 bilhões de reais. Quatro dias depois, no entanto, TIM Participações, Telefônica Brasil e Claro, da América Móvil, apresentaram uma nova oferta conjunta de 16,5 bilhões de reais pelos ativos móveis da Oi, superior à proposta da Highline. A Oi manteve conversa exclusiva com a Highline depois disso, mas decidiu encerrá-la depois que a empresa do portfólio da Digital Colony não aumentou sua oferta pela unidade móvel, disse a fonte. A Highline também apresentou propostas para outras duas unidades da Oi. Entregou uma proposta firme de aquisição da unidade de torre da Oi por 1,08 bilhão de reais e também uma oferta não vinculante para a unidade de fibra da empresa. Não está claro, no entanto, como a Oi procederá agora ao fim das negociações exclusivas com a Highline. O trio de operadoras tinha exigido à Oi o direito de cobrir possíveis novos lances de rivais. Elas também oferecem à Oi um contrato de longo prazo para alugar sua infraestrutura de telecomunicações. Ao contrário da Highline, que tem uma presença tímida no Brasil, as operadoras devem ser submetidas a um exame anticoncorrencial criterioso, pois já são as três maiores empresas do país. A Oi não comentou imediatamente o assunto, enquanto a Highline disse que não se pronunciaria.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up