11 de Dezembro de 2007 / às 00:52 / em 10 anos

Corretora destaca TIM e Claro em grandes centros, Vivo contesta

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO (Reuters) - Pesquisa da corretora Morgan Stanley com usuários de celulares do país afirma que a Vivo está atrás das rivais TIM e Claro em participação de mercado em oito das principais regiões metropolitanas do país, informação contestada pela operadora líder no Brasil segundo números oficiais.

A Vivo aparece no levantamento do Morgan Stanley com participação de mercado de 23 por cento nas áreas pesquisadas, ante empate da TIM e da Claro, ambas com fatia de 25 por cento. Atrás das três operadoras aparece a Oi, com 20 por cento dos usuários.

Em nota nesta sexta-feira, a Vivo --controlada por Portugal Telecom e Telefónica-- destacou ser líder de mercado em sua área de atuação, com 36,8 por cento de participação, segundo dados do terceiro trimestre.

Esse panorama é ratificado por dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em ranking que coloca a Vivo na primeira posição no setor de telefonia móvel brasileiro em número de assinantes, seguida por TIM e Claro, respectivamente.

A pesquisa do Morgan afirma ainda que a TIM Brasil, controlada pela italiana TIM, foi a empresa mais eficiente em termos de captura de clientes de rivais nos últimos 12 meses, com participação de 33,8 por cento, e a Claro é a que mais atrai clientes que nunca usaram celulares antes, com fatia de 35,3 por cento.

Os dados da corretora mostram que a TIM capturou 50 por cento dos clientes que se desligaram da Vivo nos últimos 12 meses, enquanto a Claro ficou com 19 por cento deles. O principal motivo apontado na pesquisa para um cliente trocar de operadora é a oferta de melhores planos de serviço.

Segundo a Vivo, “o desempenho aparentemente melhor da concorrência em termos de adições se justifica pela presença nos mercados de Minas Gerais e nos Estados do Nordeste (regiões com alto índice de crescimento de assinantes) em que ainda não atua”.

A Vivo também contesta a pesquisa do Morgan sobre a qualidade dos planos oferecidos aos clientes, com base em análise da Associação de Defesa do Consumidor (ProTeste). “Em 2007, a Vivo e seus planos pós-pagos Vivo Escolha foram eleitos os mais vantajosos do segmento, com a oferta diferenciada de pacote de voz com benefícios gratuitos e estruturais”, afirmou a operadora.

PÓS-PAGO

De acordo com o levantamento do Morgan Stanley, a Vivo empata com a TIM em termos de participação entre clientes pós-pagos, com 26 por cento do total cada.

“Temos visão positiva sobre TIM e Vivo por causa do bom crescimento consistente de receitas, apesar de que entre as duas nós ainda preferimos a TIM, pois seus ganhos de participação de mercado têm sido mais consistentes”, escreveram os analistas Vera Rossi e Davis Bell, do Morgan, em relatório de 17 páginas sobre a pesquisa.

O relatório da corretora afirma ainda que a Claro, que pertence à mexicana América Móvil, é a operadora que apresenta a performance mais consistente e que, por isso, é a melhor opção para o investidor interessado no setor celular no Brasil.

O levantamento do Morgan Stanley não inclui a operadora mineira Telemig Celular, que está sendo comprada pela Vivo, e a Brasil Telecom, porque os resultados delas não foram estatisticamente significativos, segundo os analistas.

O documento não informa quais foram as regiões metropolitanas pesquisadas, em que foram ouvidos 1.500 usuários de celulares nas classes A, B e C. Eles foram questionados sobre a atual operadora e se trocaram de prestadora de serviço móvel ou de aparelho nos últimos 12 meses.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below